Você está aqui
Home > Especial > Joanopolense conquista títulos de Campeão Sul-americano e Vice Campeão Pan-americano 2015 em Powerlifting

Joanopolense conquista títulos de Campeão Sul-americano e Vice Campeão Pan-americano 2015 em Powerlifting

foto 06 - pág 2 foto 05 - pág 2 Foto abertura matéria

O esportista Matheus Garcia da Costa, de 24 anos, nasceu em Joanópolis e mora em São Bernardo do Campo/SP, onde cursa o último ano de Engenharia Mecânica na Universidade FEI. Além de ser sócio-fundador da empresa Panda Fit, ainda em fase de estruturação, que terá como mercado a fabricação de pães proteicos orgânicos e sem glúten para pessoas que procuram uma alimentação saudável. Matheus pratica a atividade esportiva Powerlifting (peso em competição 105 kg), sendo uma modalidade esportiva ainda não olímpica, onde o objetivo é mover a maior carga possível nos movimentos conhecidos como “básicos” na musculação. São eles: Agachamento, Supino e Levantamento Terra, onde nas competições o atleta tem três tentativas para cada um dos movimentos aumentando a carga progressivamente em cada tentativa a fim de superar seus limites.

Matheus deu início à pratica desse esporte no final de 2012; em 2013 deu uma pequena pausa para uma viagem de intercâmbio, retornando no final de 2013 e continuando até hoje. Porém, conta que pratica musculação desde os 15 anos, o que assegurou-lhe uma base e maturidade muscular para evoluir rápido no esporte. O competidor fora inserido no esporte através do atleta André Doria (bicampeão mundial) e hoje treina na academia Gerson Doria, em Santo André, sendo o melhor centro para prática desse esporte no país.

foto 03 - pág 2 foto 02 - pág 2 foto 01 - pág 2 foto 04 - pág 2

Sobre a prática, Matheus explica: “o esporte exige muita força, mas também depende de muita técnica que se adquire com a intensidade e volume dos treinamentos. No powerlifting existe a modalidade Open (equipado), onde o atleta pode usar de equipamentos que nada mais são que roupas, cintos e faixas, que dão suporte para o atleta mover um peso maior e também o protege de lesões. E existe a modalidade RAW, onde o atleta pode somente usar o cinto e uma joelheira, sendo uma modalidade que o praticante acaba movendo cargas menores comparadas a categoria Open, e com maior risco de lesões. A faixa etária deste esporte é bem ampla por conta dos equipamentos que protegem o atleta e assim dando longevidade ao mesmo (temos treinando conosco em Santo André um atleta de 75 anos); mas, em geral, poderíamos dizer que a faixa etária fica entre 16 e 70 anos.

Para ressaltar, o principal motivo do esporte não ser olímpico é pela modalidade com equipamento, para ser olímpico teria que existir somente a categoria RAW (sem equipamento), mas dessa forma o atleta ficaria sujeito a lesões, o que acabaria diminuindo essa ampla faixa etária que hoje permitimos. Considero esses equipamentos importantes pois eles nos dão suporte para mover mais de três vezes nosso peso corporal.

O esporte não permite o uso de nenhum tipo de drogas, porém, como em qualquer outro, sabemos que existem muitos atletas que usam para ter um melhor rendimento, às vezes sendo pegos no doping e outras acabam conseguindo escapar. Eu tenho como princípio provar que é possível se superar e atingir níveis além do que imaginamos sem o uso de qualquer tipo de droga. Resumidamente, essa é minha maior base e motivação”, conclui Matheus.

Entre suas conquistas estão os títulos: Campeão Sul-americano 2015 (Agachamento: 325kg, Supino: 210kg, Levantamento Terra:315kg); Vice Campeão Pan-americano 2015 (Agachamento: 325kg,Supino: 210kg, Levantamento Terra:315kg); Vice Campeão Arnold Classic 2015 (Agachamento: 325kg, Supino: 200kg, Levantamento Terra: 320kg); Vice Campeão Brasileiro 2015 (Agachamento: 315kg,Supino: 200kg, Levantamento Terra: 305kg – Recorde Brasileiro de Terra); Campeão Paulista de Levantamento Terra RAW 2014 (310kg); Campeão Brasileiro de Levantamento Terra RAW 2012 (275kg).

Matheus irá competir no Campeonato Paulista – em Santo André/SP, no próximo dia 18 de outubro, na modalidade RAW.

Tem planos de competir na feira Expo Nutrition em São Paulo no final de outubro; está convocado para o Campeonato Mundial em novembro. Porém, conforme explica Matheus, o custo para ir até Luxemburgo (onde será a competição) é muito alto, o que o obriga a esperar uma futura oportunidade. “Minha atuação neste esporte não gera lucro algum, mesmo com vitórias, e é difícil conseguir suporte para seguir em frente. Atualmente, estou em busca de um patrocínio para ter no mínimo uma ajuda com suplementos, entre outros. No meu Instagram: @matgarcos disponibilizo alguns vídeos de meus treinamentos, a título de divulgação para possíveis patrocínios e maior apoio para que eu possa evoluir no esporte”, enfatizou Matheus.

Tribuna Portal
Tribuna Portal é uma mídia da KGS Comunicação&Marketing, que inclui o Tribuna da Cidade e a Tribuna Revista. Estância Turística de Joanópolis, SP, Brasil
http://tribunaportal.com

Deixe uma resposta

Top